O PALMEIRAS DO FUTURO

Vitor Placucci Vizzotto

A base do Palmeiras vêm sendo destaque neste início de ano e tem dado ao torcedor esperança.

Foto: globoesporte.com.br
Foto: globoesporte.com.br

Copa São Paulo de Futebol Junior, esta é a competição onde jovens talentos das bases dos clubes brasileiros se destacam e se apresentam para o público. De maneira deslumbrante, o time do Palmeiras de juniores vêm se mostrando afinado, maduro e um dos principais candidatos ao título. Porém, a sina do clube é nunca ter conquistado essa taça. Seria de suma importância começar o ano com o título, começar com o pé direito. Essa leva de contratações para o time principal está nos deixando esperançosos para vermos nossa gloriosa academia deslanchar e dominar os gramados brasileiros novamente. E tudo pode começar com o título da copinha, por que não?

O time conta com o promissor atacante Gabriel Jesus, que foi sondado por times grandes do Brasil e se mantém invicto na competição. Em todos os jogos que pude acompanhar, o elenco se mostrou unido e imparável, depois de marcar um ou dois gols, sempre querem mais. Isso me faz lembrar o jeito que o verdão sempre jogou. Atacando. O estilo de nossas academias sempre foi o ofensivo, mas sempre com elegância. Tivemos um César Maluco atacando incessantemente, mas apoiado por um pomposo Ademir da Guia, que nos fez respirar Palmeiras. Tivemos Edmundo e Evair botando a ‘gorduchinha’ nos fundos das redes, mas apoiados por um Alex ou um Paulo Nunes, que nos deram a Libertadores.

A cada ano que passa a base palmeirense vêm melhorando e se destacando nas competições. O que faltou para que o verde se destacasse com o time principal, foi a falta de promoção de garotos. E agora tudo isso pode mudar, pois a postura e filosofia do técnico Oswaldo de Oliveira é contar com pelo menos um jogador da base para cada posição.

Agora o Palestra encara o Botafogo de Ribeirão Preto na semi-final e estaremos na torcida para que nosso amado clube, volte a ser campeão.

Forza Palestra!!!   

Anúncios

PATROCÍNIO CHOQUE REI

Vitor Placucci Vizzotto

Palmeiras disputa patrocínio master com o arque rival São Paulo. Será que o Verde dará mais um ‘chapéu’?

Foto: www.mantosdofutebol.com.br
Foto: http://www.mantosdofutebol.com.br

O verdão está sem um patrocínio master desde 2013 e nos últimos dois anos não obteve sucesso com seus elencos nas competições brasileiras. O São Paulo está sem patrocínio master desde o final da copa do mundo no Brasil de 2014. Os dois rivais disputam a marca Crefisa, instituição financeira que pode pagar para o Palmeiras um valor em torno de R$25 milhões anuais, mas o clube almeja fechar um acordo de R$30 milhões. O presidente do verde comentou sobre: 

“Estou muito animado para que os grandes patrocinadores que estiveram voltados para a Copa do Mundo no ano passado voltem para os clubes, e que o Palmeiras consiga fechar um bom patrocínio. É o máximo que eu posso falar. Está perto, da mesma maneira que já esteve perto também no início de 2014. Prefiro não ficar criando expectativas, da mesma maneira que não comento contratações”.

O histórico de disputas econômicas com o rival do Morumbi não é positivo. As duas diretorias sempre tiveram suas desavenças e no ano passado foi a gota d’água. O tricolor paulista passou a perna no Palestra ao contratar o atacante Alan Kardec que ainda estava em negociação com o clube. 

A falta de profissionalismo da diretoria são paulina é algo que nos deixa desanimados. Não porque fomos vítimas de uma interferência contratual, mas porque o futebol brasileiro regride em relação aos principais polos do futebol mundial. O motivo dos clubes estarem quebrados é justamente por causa dessa falta de profissionalismo e planejamento.

Exalto e repito que o presidente do Palmeiras está de parabéns pela contenção de gastos que foram feitos no ano 2013, 2014 e pelo capital que o mesmo emprestou ao clube. Foram economizados R$300 milhões e isto não é pouca coisa. Não é atoa que o verde está contratando e sendo manchete dos principais jornais do país. No ano em que Nobre assumiu, o Palmeiras só tinha 20% da receita e no ano passado 75%. Isso foi fruto de uma péssima gestão de diretores que desviavam dinheiro e que não sabiam contratar. Agora o Palestra parece estar no rumo certo e está atingindo o patamar de onde nunca deveria ter saído, o de principal potência dentre os clubes brasileiros. 

A Crefisa viria para investir pesado e acho que seria uma alavanca para que o Palmeiras conquiste títulos. Isso que é o mais importante para o torcedor, títulos. Claramente a pressão aumentou mais ainda com essa acensão na pré temporada e os jogadores terão que se doar em campo para que as expectativas sejam sanadas. E o mais interessante de tudo isso é que os discursos dos novos jogadores são, de ganhar títulos, coisa que não ouvíamos a um bom tempo. Ficaremos na torcida para que o nosso verdão volte a elite do futebol!

 

FORZA PALESTRA!!!

CONTRATAÇÕES PARA 2015

Vitor Placucci Vizzotto

Conheça a lista de contratados pelo verdão para esta temporada. oaok[

O Palmeiras iniciou o ano de 2015 com o pé direito, remodelando suas estruturas e fazendo contratações pontuais para ajudar o time a se reerguer.

O primeiro contratado para o elenco foi o técnico Oswaldo de Oliveira, vindo de boa passagem pelo Santos chegou contestado por parte dos torcedores e pela outra parcela tido como um bom comandante para o Palmeiras neste ano. Em minha opinião, uma ótima contratação. É um técnico que tem visão ampla dentro do futebol e que sabe aproveitar as categorias de base do clube. As expectativas são altas.

O segundo a chegar foi Alexandre Mattos, ex-dirigente do Cruzeiro, contratado para solucionar os problemas do elenco em termos de trazer bons nomes para o elenco e está conseguindo exercer seu papel magistralmente.

Os jogadores que chegaram:

Amaral (volante ex-Goias)

Lucas (lateral direito ex-Botafogo)

Leandro Pereira ou Banana (atacante ex-Chapecoense)

Gabriel (volante ex-Botafogo)

Zé Roberto (meio campo ex-Grêmio)

Andrei Girotto (meio campo ex-América Mineiro)

Rafael Marques (atacante ex-Henan Jianye, China)

Robinho (meio campo ex-Coritiba)

Victor Hugo (zagueiro ex-América Mineiro)

João Paulo (lateral esquerdo ex-Flamengo)

Dudu (atacante ex-Grêmio)

Kelvin (atacante ex-Porto)

Alan Patrick (meio campo ex-Internacional)

Ainda se especula os nomes do volante Arouca que está prestes a assinar, mas que espera a solução na justiça contra o Santos, Ryder Matos da Fiorentina, Dario Conca do Fluminense, Fred do Fluminense e Cárdenas do Atlético Nacional da Colômbia. 

Os nomes de mais peso foram do atacante Dudu, que foi disputado com São Paulo e Corinthians, e Zé Roberto, jogador experiente. Os outros jogadores são promessas para serem vingadas, com exceção de Rafael Marques que já teve boa passagem pelo Botafogo. Ao todo são 13 contratados para se juntarem ao elenco de 42 jogadores, sendo que 9 ainda serão dispensados.

Foram boas contratações e a anos não víamos o Palmeiras reformular tanto o elenco. Desde 2008 que não é feita uma grande quantia de contratações. Todas promissoras, mas bem melhores do que tínhamos o ano passado e no retrasado. Agora com Alexandre Mattos e mais um possível patrocínio master, o Palmeiras retornará a elite do futebol brasileiro. Toda contenção de gastos feita pela gestão de Paulo Nobre, está gerando frutos agora e poderá gerar mais no futuro. Todos os clubes brasileiros estão quebrados financeiramente e nós somos um dos únicos clubes que está conseguindo contratar e ainda por cima pagando salário em dia para os jogadores. Agora é esperarmos para ver como será o rendimento desse elenco no Paulistão e torcemos para que nosso Palestra volte de onde nunca deveria ter saído! 

 

Forza Palestra!!!

 

NOVO PALMEIRAS?

Vitor Placucci Vizzotto

Com chegada promissora de Alexandre Mattos, Palmeiras pode voltar a elite do futebol brasileiro.

Foto: verdaoweb.com.br
Foto: verdaoweb.com.br

Alexandre Mattos veio do Cruzeiro para substituir José Carlos Brunoro na diretoria palestrina, no cargo de diretor e com a função de trazer nomes para o elenco. O fracasso de Brunoro fez com que os torcedores se revoltassem e colocassem a culpa de um time sem boas peças no elenco, na diretoria. O discurso do dirigente é encorajador e nos da esperanças, mesmo porque, já foram feitas 8 contratações para o elenco e de qualidade.

“O Palmeiras vem de alguns momentos se organizando, fazendo o inverso de outros times e a tendência é que comece a beber água limpa quando a dificuldade é nacional. Temos de achar o equilíbrio da administração com o equilíbrio técnico. Saber onde estamos e o que desejamos. temos de moldar os objetivos. Temos de ser criativos, colocar em prática estrutura, camisa, tradição, visibilidade… Tudo que envolve a contratação temos de colocar em prática. Estou aqui para tentar fazer acontecer assim.” – Disse o dirigente ao globo esporte.

Me baseio nesta frase de Mattos para dizer que acho que a gestão de Paulo Nobre começará a dar frutos agora. O problema do torcedor brasileiro é esperar milagres imediatos, e no futebol nada é instantâneo. No ano passado vimos um time pífio que quase levou o Palmeiras ao rebaixamento. Se não fosse o Santos na última rodada contra o Vitória, poderíamos estar na série B, verdade seja dita. Concordo plenamente que a diretoria não foi eficaz em suas contratações e acho que o erro maior foi por parte de Brunoro, mas também consigo ver aspectos positivos na gestão de Paulo Nobre. O clube foi reformado, o projeto da Arena concretizado e acho que, a partir disso e da contenção de gastos do ano passado, o Palmeiras conseguirá resultados positivos este ano. Claro que não da para vermos o nosso Palestra ser quase rebaixado, mas devemos analisar que o futebol é algo complexo e que a economia do nosso país não vai bem e muito menos para os clubes brasileiros. Temos que ter mais paciência.

Mas por outro lado a torcida do Palmeiras soube ter essa paciência, por mais que xingássemos a diretoria e com razão, pois o antro político do Palmeiras consome toda fonte do clube a anos ao invés de investir no futebol! Compareceu ao estádio, apoiou o clube até os minutos finais e até a última gota de suor do campeonato brasileiro do ano passado. Se não fosse a torcida do Palmeiras, nosso clube não estaria na séria A. A torcida foi o décimo segundo jogador em todos os jogos e foi impecável em suas atitudes fora dos gramados, agindo sem violência e com parcimônia. 

Com as movimentações do mercado, exergo o Palmeiras grande ressurgir das cinzas. Ainda é muito cedo para cantar qualquer vitória, mas por enquanto já é uma grande vitória vermos que as coisas não estão mais só nos discursos idealísticos, mas sim nas ações. 

 

FORZA PALESTRA!!!