Vitor Placucci Vizzotto

Com chegada promissora de Alexandre Mattos, Palmeiras pode voltar a elite do futebol brasileiro.

Foto: verdaoweb.com.br
Foto: verdaoweb.com.br

Alexandre Mattos veio do Cruzeiro para substituir José Carlos Brunoro na diretoria palestrina, no cargo de diretor e com a função de trazer nomes para o elenco. O fracasso de Brunoro fez com que os torcedores se revoltassem e colocassem a culpa de um time sem boas peças no elenco, na diretoria. O discurso do dirigente é encorajador e nos da esperanças, mesmo porque, já foram feitas 8 contratações para o elenco e de qualidade.

“O Palmeiras vem de alguns momentos se organizando, fazendo o inverso de outros times e a tendência é que comece a beber água limpa quando a dificuldade é nacional. Temos de achar o equilíbrio da administração com o equilíbrio técnico. Saber onde estamos e o que desejamos. temos de moldar os objetivos. Temos de ser criativos, colocar em prática estrutura, camisa, tradição, visibilidade… Tudo que envolve a contratação temos de colocar em prática. Estou aqui para tentar fazer acontecer assim.” – Disse o dirigente ao globo esporte.

Me baseio nesta frase de Mattos para dizer que acho que a gestão de Paulo Nobre começará a dar frutos agora. O problema do torcedor brasileiro é esperar milagres imediatos, e no futebol nada é instantâneo. No ano passado vimos um time pífio que quase levou o Palmeiras ao rebaixamento. Se não fosse o Santos na última rodada contra o Vitória, poderíamos estar na série B, verdade seja dita. Concordo plenamente que a diretoria não foi eficaz em suas contratações e acho que o erro maior foi por parte de Brunoro, mas também consigo ver aspectos positivos na gestão de Paulo Nobre. O clube foi reformado, o projeto da Arena concretizado e acho que, a partir disso e da contenção de gastos do ano passado, o Palmeiras conseguirá resultados positivos este ano. Claro que não da para vermos o nosso Palestra ser quase rebaixado, mas devemos analisar que o futebol é algo complexo e que a economia do nosso país não vai bem e muito menos para os clubes brasileiros. Temos que ter mais paciência.

Mas por outro lado a torcida do Palmeiras soube ter essa paciência, por mais que xingássemos a diretoria e com razão, pois o antro político do Palmeiras consome toda fonte do clube a anos ao invés de investir no futebol! Compareceu ao estádio, apoiou o clube até os minutos finais e até a última gota de suor do campeonato brasileiro do ano passado. Se não fosse a torcida do Palmeiras, nosso clube não estaria na séria A. A torcida foi o décimo segundo jogador em todos os jogos e foi impecável em suas atitudes fora dos gramados, agindo sem violência e com parcimônia. 

Com as movimentações do mercado, exergo o Palmeiras grande ressurgir das cinzas. Ainda é muito cedo para cantar qualquer vitória, mas por enquanto já é uma grande vitória vermos que as coisas não estão mais só nos discursos idealísticos, mas sim nas ações. 

 

FORZA PALESTRA!!!

Deixar uma resposta