Vitor Placucci Vizzotto

Federação Paulista de Futebol anuncia torcida única no clássico de domingo e gera polêmica.

Pal x Cu

Nesta quinta feira, a FPF anunciou que o clássico entre Palmeiras e Corinthians do dia 8, teria torcida única, ou seja, somente a torcida do verde, pois o jogo será no Allianz Parque. Contudo, a direção corintiana não gostou nem um pouco da decisão e entrou com uma ação na justiça em busca de uma liminar que a derrubasse. 

Mas vejamos a repercussão que isso causou. Em primeiro lugar, a medida tomada pela Federação e a polêmica causada. Em segundo, o presidente do Corinthians, Mário Gobbi Filho, veio a mídia se pronunciar, dizendo que o alvinegro só jogaria o dérbi se sua torcida estivesse presente.  Logo depois, Paulo Nobre, presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras, veio a público declarar a boa relação entre as direções dos dois clubes e tentar acalmar os ânimos. E por fim, o presidente do Corinthians volta a público para dizer que eles foram ‘tradados como moleques’ e que isso não se faz, sendo que a FPF tinha voltado atras em sua decisão e liberou os 5% dos ingressos. A partir dai as coisas começaram a esquentar.

Bem, não é assim que se lida com um caso como esse. Na sociedade em que vivemos e sem nenhuma preparação policial, é muito mais plausível termos clássicos com torcida única, infelizmente. Claro, essa medida acaba com a magia da rivalidade de um dérbi, mas em um país como o Brasil, temos que ter prudência e pensarmos no que é melhor para as pessoas que não querem ser vítimas da violência nos estádios. Eu particularmente sou contra a essa medida, contudo, sou realista. Em nosso país e em nosso estado de São Paulo, não existe policiamento inteligente para conter ou inibir qualquer tipo de violência. Evidentemente devemos exigir que medidas sejam tomadas em relação a isso, mas também devemos ser coerentes e não podemos comparar o sistema de segurança do futebol europeu com o daqui. 

A medida que a polícia deveria tomar é simples: Pautar aqueles que tem ficha criminal dentro das torcidas organizadas ou fora, e vetá-los dentro dos estádios, pronto. É inaceitável não ver nenhuma ação ser tomada sendo que, hoje em dia, há recursos mil para rastreamento com relação àqueles torcedores que marcam brigas pela internet.

A ação da Federação e do Palmeiras quanto a decisão foi clara, coibir a violência. Se temos uma polícia incompetente, não podemos esperar que haja planejamento para que não ocorra conflitos. 

Voltando a declaração do presidente do Corinthians que foi de maneira extremamente equivocada e errônea. Gobbi somente fez repercutir a violência ao exaltar que eles levaram um ‘passa moleque’ e que a torcida corintiana é a maior do estado disparado, entre outras provocações. Ainda por cima, ressaltou que estava aborrecido com o presidente do Palmeiras. Oras, o senhor quer acalmar os nervos ou levantar mais poeira? Não entendi suas colocações, pois ao final da coletiva, ele agradeceu a Paulo Nobre e a FPF por terem voltado atras, sendo que um minuto atras estava comprando briga.

Resumo da ópera, o presidente do Cortinthians, deveria ter dito na coletiva que tudo foi resolvido, que a rivalidade se resume somente dentro do gramado e não dando indiretas. Mas o senhor, Mário Gobbi, colocou lenha na fogueira e o clássico domingo pode acabar em tragédia. Esperamos que tudo ocorra bem e que a polícia haja contra os infratores de maneira inteligente e não dando somente pancada. Vamos nos concentrar no espetáculo do futebol e na grandeza que é Palmeiras x Corinthians! 

 

FORZA PALESTRA!!!

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s