VANTAGEM?

Por: Vitor Placucci Vizzotto

Palmeiras leva vantagem para a Vila e segue em busca do título.

Foto: globoesporte.com
Foto: globoesporte.com

Sim, vantagem. Por que? Porque ela não é pequena. O Santos precisa fazer 2 gols ou mais, na Vila Belmiro para levar o título Paulista. E claramente é uma tarefa árdua, diante de um Palmeiras que vêm se postando taticamente muito a frente de seus adversários. Não é um Bayern ou um Barcelona, mas é um time com uma estrutura sólida e que se posta muito bem em campo.

Oswaldo de Oliveira alterou o esquema tático para a primeira final no Allianz Parque. Ao invés do 4-2-3-1, ele postou o Palmeiras no 4-3-3. Eficiente? Sim. Mas não tão eficiente quanto foi no jogo contra o Corinthians. Havia um corredor para o lateral direito Lucas, do Palmeiras, jogar livremente. Tanto é que o único gol da partida saiu dos pés dele, que assistiram Leandro Banana. A jogada foi toda trabalhada em função de Cleiton Xavier que passou para Robinho, que magistralmente percebeu sua condição de impedimento e ao mesmo tempo a passagem de Lucas pela ponta, deixando a bola passar entre suas pernas, sem interferir na jogada, sendo assim, gol legal do Palmeiras. Porém, o Palmeiras está com a finalização a desejar. Reflexo disso, foi o pênalti perdido pelo senhor Dudu…inacreditável.

Já o Santos, é muito dependente de Robinho. O setor de criação do peixe fica completamente perdido sem o meia atacante. O time da Vila só havia perdido um jogo, contra a Ponte Preta, onde Robinho não jogou. É incrível como o Santos criou, de uns anos para cá, essa necessidade de ter um jogador para depender. Era assim na época do Neymar e é agora novamente, com Robinho.

O JOGO

O primeiro tempo foi bom. Nada parecido com jogos da UEFA Champions League, mas bom.

O esquema tático do verde conseguiu anular o setor de criação do Santos. Lucas Lima ficou a ver navios. Contudo, sabemos que o time da Vila não está com o melhor time. Por isso, o peixe tem todos méritos de ter chegado a uma final e sem orçamento positivo.

A arbitragem do jogo foi precária, ou melhor, pífia. Mas isso já é de se esperar dos árbitros brasileiros. Expulsar os técnicos por ‘invasão de campo’ com o jogo parado, é uma piada.

O senhor Valdivia, não jogou, mas ‘ofendeu’ o juiz Vinicius Furlan ao dizer que o mesmo foi incompetente… O sujeito teve a cara de pau de exigir na súmula, uma suspensão para o chileno.

Voltando ao jogo. Não sou o maior fã em ver o Zé Roberto atuando na lateral esquerda, mas nesta partida ele foi impecável na marcação, juntamente com Robinho, que voltava para fazer a função do companheiro enquanto Zé Roberto avançava para o meio campo. Neste jogo foi eficiente, já nos outros…

VILA BELMIRO E COBRANÇA

O jogo de volta será tenso, denso e truncado. O técnico do Palmeiras deixou claro que vai lutar por um empate, depois de sua entrevista coletiva. Esta postura que desagrada não só a mim, mas a todos os palmeirenses.

De fato, não podemos sair adoidados atacando em busca de um gol. O time tem que se postar firme na zaga, como vêm fazendo. A dupla de ‘Victors’, zagueiros, fizeram um ótimo trabalho na última partida. Dignos de nota 8,5…já que a Folha deu 7,5 e 6,5.

Houve protestos em frente ao Allianz Parque com relação ao preço dos ingressos. Justo. O preço dos ingressos é um absurdo. Não adianta o presidente Paulo Nobre vir com o discurso de que “sem esse preço o Palmeiras não teria um time bom”. Claramente teria. E digo mais, lotaria todos os jogos. Mas o valor do dinheiro fala mais alto, não é?!

Agora é concentração. Vamos torcer como nunca e vibrar como sempre. Creio que o Palestra tem uma chance. Como disse PVC, o Santos terá que vencer um Palmeiras que não era tão forte assim havia seis anos. Torcemos para que esta chance culmine em gols e que o título não venha assim tão apertado.

 

FORZA PALESTRA!!!

Anúncios

CORREU, BATEU…PRAAASS!!!

Vitor Placucci Vizzotto

11159999_826467644112412_6016345212795009282_n

Enfim veio a classificação. Sem querer me gabar, mas eu já dizia desde o meio do campeonato: “A final do Paulista será entre Palmeiras e Santos.”. E digo mais, disse também que o Palmeiras iria ganhar nos pênaltis contra o Corinthians. Alguns não botaram fé, outros desconversavam e tinham aqueles que achavam uma piada. Tá ai, meu grande abraço.

Vale lembrar que passamos pelo melhor time do Brasil de fato, reconheço. E quem protagonizou o empate, o nó tático e a vitória nos pênaltis, foi nosso comandante, Oswaldo de Oliveira. Ele simplesmente transformou o Corinthians, no segundo tempo, em um time desesperado e perdido.

Tudo começou quando ele tirou o improvisado lateral direito Lucas, para a entrada de Cleiton Xavier, que organizou o setor do meio campo. Depois ele sacou Valdivia e colocou Gabriel Jesus, um atacante. E foi mais ousado ainda colocando outro atacante, Kelvin, no lugar do lateral esquerdo Wellington. Deu certo. O Palmeiras empatou e levou a disputa para os pênaltis.

O técnico do Palmeiras veio a campo com um 4-5-1, ou o famoso 4-2-3-1. Esquema tático esse que prezo e acho que é o que mais se encaixa nesse time de Oswaldo, tem cara de Palmeiras. Já o Corinthians veio a campo com o famoso 4-4-2. O esquema não é ruim, mas não foi eficiente para furar a marcação do verde, organizando essa linha defensiva do ataque até a defesa. O técnico alviverde dispôs de Valdivia como um ‘falso nove’, fazendo com que ele avançasse até a meia lua corintiana, mas que lá se fixava e esperava Rafael Marques entrar na área, que atuava como centro avante de ofício, mas que saía e voltava permeando pela ponta direita. A bola sempre passava também, pela ponta esquerda com Dudu, que a dominava e esperava a infiltração de Valdivia para alçar as bolas dentro da pequena área. Essa jogada deu certo, mas dessa vez com Dudu cruzando para a área, passando por toda a defesa corintiana, sobrando para Rafael Marques cabecear e estufar as redes.

Oswaldo de Oliveira foi categórico e preciso. Arriscou tudo, fora de casa, contra um Corinthians que vinha embalado e que era especulado como favorito. Sensacional!

Eu também não poderia deixar passar em branco a presença do lateral Zé Roberto, que foi crucial para este time. Ele foi o maior incentivador da garotada palmeirense. Um líder, ou melhor O líder.

OS PÊNALTIS

Robinho. Palmeiras na primeira cobrança. Na lua…

Neste momento todos os palmeirenses estavam com o coração na boca. Parecia que havíamos levado um tiro. Mas a esperança e o histórico entre Palmeiras x Corinthians nos pênaltis, nos fazia ter a certeza de que conseguiríamos reverter a situação.

Logo depois o Corinthians não erraria até o quinto pênalti e o Palmeiras também não.

Mas, eis que veio Elias.

Ajeitou a bola, sua expressão transparecia seu desespero. Fernando Prass se tornou gigante!

Ali o empate mostrava que nós podíamos vencer e virar o jogo!

Logo depois Kelvin bateu com segurança e Gil também. Sobrou para Petros…

Abençoado por São Marcos, Prass sussurrou para o meia alvinegro: “Acabou Petros, acabou.”. Sendo assim, o corintiano foi para a bola e colocou-a onde o goleiro alviverde quis, acabou mesmo! Prass aniquilou a esperança ‘itaquerense’.

O Palmeiras está na final do Campeonato Paulista contra o Santos. Clássico, que a muito tempo não se via, em uma final de paulistinha. Agora é focar, manter a garra e a raça que tivemos contra os ‘itaqueras’ e focar para que a vitória venha!

Precisamos deste título! Vamos com toda a força verdão! Nos dê esta alegria! E mais uma vez, obrigado Fernando Prass. Obrigado Oswaldo!

Mas lembrando mais uma vez, nada está ganho! Foco!

 

FORZA PALESTRA!

CAMISA NOVA???

palmeiras

O lateral direito Zé Roberto, posa com a suposta nova camisa do Palmeiras. Prata? Sim, prata. 

A foto é uma especulação, porém foi postada por alguém presente em um ensaio fotográfico do verdão! 

O contrato entre Palmeiras e Adidas venceu em dezembro do ano passado, mas um documento em vigência mantém o vínculo da marca com o clube. 

Uma outra notícia correndo pela web, é que a concorrente da Adidas, a Nike, ofereceu 40 milhões de reais ao Palmeiras para estampar a camisa do clube em 2015. Adidas, acorda ai! E você torcedor, prefere a Adidas ou a Nike?

 

FORZA PALESTRA!!!

CONFRONTOS DEFINIDOS

Por: Vitor Placucci Vizzotto

Palmeiras pega o Corinthians na semi e Santos pega o São Paulo.

Foto: globoesporte.com
Foto: globoesporte.com

Problemas à vista para o Palmeiras? No próximo domingo, o verde jogará contra seu maior rival, o Corinthians, em Itaquera e o clássico promete arrancar olhares de todos os rivais. Veremos o melhor time do Brasil contra o promissor Palmeiras, que vêm de vitória contra o Botafogo de Ribeirão Preto, por 1 x 0, gol de Banana. Convenhamos, os ‘itaquerenses’ estão jogando o fino da bola. Mas vamos ao que interessa e vamos olhar para nostra casa.

Como o verde está preparado para essa fase final do Paulista deste ano? Será que chegaremos a final e ao tão esperado título? Essas são perguntas recorrentes feitas por nós. Sinceramente, acho que temos sim condições de chegar na final e levantarmos o caneco, basta o elenco manter o ritmo que está apresentando.

ESQUEMA E FOCO

O jogo no Itaquerão não será fácil. Acredito que com a entrada de Cleiton Xavier, o meio campo manterá a calma e tocará a bola com mais qualidade. No jogo contra o Botafogo vimos um Palmeiras bem arquitetado e que invertia a bola com facilidade e precisão. O esquema tático usado por Oswaldo, o 4-5-1 foi o mesmo esquema tático que o Pepe Guardiola utilizou na partida do Bayern de München contra o Eintracht Frankfurt, que ganhou por 3 x 0. Os bávaros simplesmente dominaram a meia cancha, assim como o Palmeiras estava fazendo nos primeiros 20 minutos de partida. Porém, o Palmeiras para, cansa. Chama o adversário, esperando um contra ataque milagroso. Isto é um grandissísimo erro! O time deveria continuar com a pressão, que creio eu, em alguns minutos poderíamos abrir o placar e até ter aplicado uma goleada homérica. O que falta é persistência e manter o foco!

Domingo veremos se o Palmeiras está se solidificando como time e se enfim poderemos dizer que o campeão voltou! E que assim seja…

Forza Palestra!!!