Por: Vitor Placucci Vizzotto

Palmeiras e Galo sofrem para empatar.

Foto: globoesporte.com
Foto: globoesporte.com

Há no futebol moderno, uma veneração em relação ao futebol europeu. O povo brasileiro não quer mais saber de ver os jogos brasileiros. Enquanto no início da profissionalização do futebol no Brasil em 1933, quem era venerado éramos nós. Estou dizendo isso porque o jogo entre Palmeiras x Atlético Mineiro foi deplorável. Ficaram em um empate por 2 a 2.

Um jogo amarrado, feio e típico dos dias modernos do futebol brasileiro. Os jogadores não conseguem dominar uma bola.

Mas essa questão de que o torcedor, hoje, da preferência para um jogo europeu, é puramente uma questão de profissionalizar as diretorias dos clubes de futebol. Os clubes, hoje, são empresas, não mais um clube social.

Outra coisa que me deixou furioso foi o fato de Oswaldo ainda insistir em colocar o Zé Roberto como lateral esquerdo. Não funciona! Ele é meia, ponto final, não serve para marcar. A linha defensiva fica exposta e os dois gols do Galo, os dois, foram pelo lado esquerdo, um corredor livre para os atleticanos passearem. E isso não é de hoje.

Pelo menos no segundo tempo, Egídio entrou em seu lugar e Zé fez a função de Valdivia, que por sinal, não jogou nada e ainda por cima foi vaiado por torcedores que o veneram até hoje. Raro.

O PROTESTO

A Mancha Alviverde, torcida organizada do Palmeiras, fez um protesto no jogo ao não cantar ou falar uma só palavra. Uma situação inusitada. No começo fiquei surpreso, mas depois entendi o motivo.

A organizada reivindicava ingressos mais baratos e a diminuição da mensalidade do programa Avanti e com razão. Cantaram o hino no início e mais nada. A gestão Paulo Nobre está, neste ano, sendo uma ótima gestão, porém, agora o presidente decidiu aumentar o preço dos ingressos e do Avanti. Um erro administrativo.

Mas vamos por partes…

Primeiro de tudo, o financeiro não calculou que se os ingressos forem mais baratos, os torcedores irão aos estádios, portanto, casa cheia quase todo jogo. Mesmo caro, os torcedores estão indo e lotando o Palestra. Foram em torno de 28 mil pagantes. Mostrando que querem ver o time, mas que não se sujeitam a exploração.

O protesto da Mancha foi com razão? Foi, mas prejudicou o time, não tenha dúvidas. Com a Mancha cantando e conduzindo, o estádio vira um caldeirão.

Esse é um fato que torcedores de classes mais abastardas não aceitam. Pelo contrário, criminalizam e condenam as organizadas ao invés de solucionar o problema de maneira mais efetiva.

Esse movimento de repulsa entre os próprios torcedores do Palmeiras é o que muitas vezes acaba com o time.

A Mancha é importante? É, mas também não pode se achar a cima dos demais. Essa foi uma impressão minha quando a torcida os xingou e eles bateram palmas. Eles não deveriam ter feito nada. Ai sim mostrariam que sem eles o time se prejudica.

O Palmeiras não é mais um time da elite! Creio que dos 18 milhões de torcedores, 30% são de classe média alta. Os outros 70%, são de classe média e baixa. Futebol é para todos.

A violência não se resolve com supervalorização de mercado, mas sim com educação. Não adianta aumentar os preços, mas sim exigir do governo educação. E no futebol, no mínimo, exigir competência da polícia em identificar os ‘violentos’. Competência essa, inexistente.

Resumo dos fatos. Mancha, parabéns por reivindicar a democratização do futebol, mas por favor, cante. Torcida comum, parcimônia. Somos todos Palmeiras!

FORZA PALESTRA!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s