NOVO TALISMÃ

Por: Victor Chahin

Gazeta Press
Gazeta Press

Quando o Palmeiras iniciou a série de contratações para o elenco de 2015, uma delas me cativou. Um jogador que entrou sem muito barulho e até agora mostrou ser, talvez, o 12_º jogador, aquele que entra pra dar um gás no Verdão.

Esse ilustre jogador, chama-se Kelvin, atacante que iniciou no time profissional do Paraná em 2010 e em 2011 o Palmeiras tentou contratar essa promessa, mas ele já hávia acertado com o Porto de Portugal. Kelvin, hoje com 21 anos, foi contratado pelo alviverde com a confiança para ser um jogador que suporta pressão, por ter bons dribles e de ser decisivo. Para exemplificar, em uma de suas experiências em Portugal, o jogador teve a calma para marcar, aos 46 minutos do segundo tempo, o gol do título do Porto, em cima do Benfica.

O torcedor do Palmeiras ja sentiu o potencial do Kelvin. O atacante estreou no verdão, nada mais, nada menos, que na semi-final do Paulista, contra o Corinthians. E vimos ele mudar o jogo, ao lado de Cleiton Xavier e conseguiu converter o pênalti com muita confiança. Vimos também ele entrar bem contra o Atlético-MG, dando assistência para Rafael Marques e fazendo um gol de rebote do pênalti batido por Zé Roberto.

Oswaldo de Oliveira também já mostrou estar contente com o futebol do menino. Não seria surpresa que, se o Dudu acabar sendo suspenso por um período, ele entre improvisado na ala esquerda. Últimas palavras.

Comparando com a badalação que foi a vinda do Dudu e a vinda de Kelvin, talvez uma entrada mais humilde fosse mais conveniente sempre. Menos extra campo para os jovens e mais futebol.

FORZA PALESTRA!!!