“Que honrem a camisa e lutem sem parar”

Por: Victor Chahin

fonte: Uol esportes
Precisamos de mais Prass e menos estrelas.    Fonte: Uol Esporte

Desanimador. Ontem jogando em casa o Palmeiras colocou definitivamente a confiança do seu torcedor em um patamar muito baixo. As primeiras vaias coletivas do ano foram ouvidas com força para todo o elenco e para o técnico Oswaldo de Oliveira. O mesmo parece ter caído em se conservar no esquema 4-2-3-1, sem variar em nenhum momento. O time erra passes importantes com frequência, parece não saber dominar a bola e chutar a gol é uma missão impossível.

A dificuldade do Palmeiras em abrir a defesa, mesmo de um time menos técnico, como o ASA, é extrema. Não tem um jogador que consegue chamar a marcação e pior, insistimos em apenas uma jogada pelas laterais, ja manjada pelos adversários. O alviverde se resume a toque de lado, até chegar nos pés do Egidio ou Lucas, os quais se encarregam em colocar a bola na área.

Quando se trata de jogadas de toques rápidos pelo meio, erros são frequentes. Quando consegue uma mínima oportunidade para chutar, o time prefere passar a bola e acaba perdendo a chance, ou até mesmo o chute saí, mas não consegue nem fazer a bola chegar no gol. Valdivia não é mais o mesmo faz tempo, mas ontem mostrou que já não merece mais vestir a camisa do Palmeiras. Cristaldo e Leandro Pereira, nas raras vezes que saíram na cara, erraram, ou não tiveram a calma de tirar das mãos do goleiro.

O esquema tático para Oswaldo parece ser obrigatoriamente apenas um durante o jogo todo. O 4-2-3-1 é um, apenas isso, jeito de jogar. Alem de que é possível, mesmo sem substituições, fazer alternâncias. Porque durante a partida não utilizar um 4-3-3, ou 4-1-4-1? Em time que está ganhando não se mexe, mas para o Palmeiras parece o contrário.

Sinceramente, esperava-se que o Verdão ganhasse os 3 primeiros jogos do Brasileiro. Jogando em casa contra o reserva do Atlético-MG, apenas o empate; contra o Joinville 0x0; e em casa contra o Goiás, perdemos em uma atuação tão ruim quanto a de ontem contra o ASA. Agora temos Corinthians fora e Internacional no Allianz Parque.

Domingo e quinta a vitória é algo muito necessário. Não podemos esperar mais para começarmos a pontuar, ou ficará a cada jogo mais difícil para chegarmos ao nosso objetivo.

“Mas eu só quero, que venham jogadores,
Que honrem a camisa e lutem sem parar.
Vamos Palmeiras
Com força de vontade,
Mostrando para torcida muita garra para ganhar
Passam- se os anos
Passam- se os jogadores
A TORCIDA está presente e nunca para de cantar.
Por isso eu estou aqui,
Eu sou Palestra de coração
Eu te sigo em todas às partes com a força da paixão…”

ForzaPalestra