Por: Vitor Vizzotto

image

Esta é a música mais cantada do momento, e não é para menos. A promessa da base Gabriel Jesus, mostrou em mais uma partida que este fardo parece não ser tão pesado.

A suavidade, a destreza e a experiência são características deste menino que a tão pouco tempo atrás era um ‘mero’ jogador da várzea.

O primeiro gol no Allianz Parque do camisa 33 foi uma pintura. A bola cruzou o campo da direita para a ponta esquerda e o atacante dominou e com efeito bateu no canto, indefensável para o goleiro do Joinville.

O destaque da semana está sendo este garoto humilde e que não tem medo de ser nomeado um dos melhores atacantes promessa do país. Esperemos que continue assim, porque desse jeito a liberta nos aguarda hehehe.

OBRIGAÇÃO

Era obrigação vencer o JEC em casa e mesmo assim tomamos o empate e sufoco. Se não fosse a jóia palestrina, não teríamos vencido.

A escalação do Marcelo foi a mesma, o 4-3-3 moderado, onde o Zé Roberto joga avançado, mas também volta para marcar. Fidedigna. Não diria perfeita, porque nosso sistema defensivo está a quem do desejado.

Outro ‘destaque’ da partida foi o volante Thiago Santos, que embora não tenha jogado muito tempo, já pode mostrar um pouco da sua bola. Tomara que ele não seja um Amaral da vida…

O Palmeiras ainda permeia essa névoa esnobe que tanto faz mal ao elenco. Pô, brincadeira, o time tava ganhando de 2 x 0 e vai lá e me toma o empate? Que ‘cazzo’, como diria o outro…

Enfim, o que está nos mantendo vivos é Jesus. Glória! Do G4 ninguém nos tira.

FORZA PALESTRA

Deixar uma resposta