Por: Vitor Vizzotto

22894026423_a4e2598c29_o
(Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Enfim o ano de 2015 terminou. O Palmeiras saiu com um título, fazendo com que as expectativas do torcedor fossem preenchidas.

No começo do ano muitos reforços, mais precisamente 25. Sim, a diretoria foi eficiente e mostrou que tem conhecimento de futebol. Primeiramente por ter trazido Alexandre Mattos, segundo por manter alguns nomes do elenco de 2014 neste ano, como Fernando Prass, que foi o herói na conquista do título, Cristaldo e Allione que foram incisivos em momentos difíceis da equipe.

Foi um ano espetacular? Não. Porém, consideremos algumas coisas:

1- O elenco do verdão foi totalmente reformulado, remontado e reorganizado. No ano passado não tínhamos um time, mas sim peças que foram jogadas no campo sem saber o que faziam com a bola. Alguns torcedores e alguns jornalistas dizem que foi um capital mal gasto. Discordo. Todos os reforços do Palmeiras vieram para o começo de um trabalho, não podemos esperar que um time se entrose da noite para o dia.

2- O tão esperado patrocínio master, que a dois anos a camisa do Palestra não tinha e sem um patrocínio, convenhamos, fica difícil…

3- O programa de sócio torcedor Avanti. Desse ai não preciso falar quase nada, somente que foi a melhor ação que o Palmeiras fez em anos e no país, sendo um dos pioneiros.

4- A torcida. Simplesmente a melhor torcida do Brasil. Todos nós palmeirenses entendemos a situação que o clube vinha enfrentando e apoiamos nostro Palestra até os últimos minutos de partida. Com certeza, 50% do título da Copa do Brasil foi por causa de vocês, a torcida alviverde!

5- Obviamente, o título da Copa do Brasil. Foi o ápice do ano da S.E. Palmeiras. Magnificamente enfrentamos o Santos, que era tido como favorito, na final em uma peleja para guardar na memória e em nossos corações.

O CAMPEONATO BRASILEIRO

No início de ano todos estavam animados com as inúmeras contratações alviverdes e todos estavam achando que este ano seria ‘O’ ano. A maior parte das pessoas, até torcedores de outros clubes, achavam que o Palmeiras seria um sério candidato ao título nacional, mas não aconteceu.

Evidentemente não aconteceu pelo que já mencionei, um time não se constrói da noite para o dia.

Poderíamos sim, ter conseguido uma vaga no G4, mas preferimos caminhar via Copa do Brasil para a Libertadores. Em suma, fizemos um bom campeonato, sem riscos, já que nos últimos anos fizemos péssimos brasileirões.

O ANO QUE VÊM, 2016.

Para o ano que vêm o foco é a Libertadores da América. Lutaremos com unhas e dentes pelo bi-campeonato. Se formos campeões, a era de ouro do Palmeiras irá ressurgir e quem sabe, com ela, uma nova academia.

Mas primeiro, pés no chão.

Especularemos alguns nomes para o ano de 2016. A Crefisa, patrocinadora master do verdão disse que trará três nomes de peso para o elenco. Sabemos que eles tem muito dinheiro e que querem fazer igual ou melhor que a era Parmalat.

Dentro destes nomes está o de Dario Conca, ex-Fluminense. Um meia excelente, seria um bom jogador. Outro é Lucas Lima, jogador do Santos, mas este ai acho um pouco mais difícil. Foram os dois nomes que foram especulados…

As posições carentes da equipe são: zaga, meio campo e ataque, na minha opinião.

Para a zaga, me agrada o nome de Dedé, que está no Cruzeiro. Seria um bom jogador para ressurgir junto com o Palmeiras, já que passou por problemas de lesões nestes anos que passaram. Faria uma ótima dupla com Vitor Hugo.

Para o meio campo, claro que Lucas Lima seria o melhor nome, mas o jogador é muito caro e de fato terá ofertas muito mais tentadoras financeiramente, vindas da Europa.

E para o ataque, eu gostaria de ver Lucas Pratto, do Atlético Mineiro. O jogador quase foi negociado com o verde, mas na época o comandante palmeirense Gareca não o quis…

Nestas semanas que virão, serão especulados inúmeros nomes. Portanto, muita calma torcedor, veremos com certeza um Palmeiras forte para o ano que vêm.

Analisando a linha do tempo: 

Começamos bem o ano. Chegamos as finais do paulistão, porém perdemos. Oswaldo de Oliveira foi demitido. Ponto negativo para a gestão, pois acho que demitir técnicos é o mal do futebol brasileiro.

Contratamos Marcelo Oliveira que foi bi-campeão com o Cruzeiro, mas que nunca tinha conquistado uma Copa do Brasil, sendo vice nas últimas três edições.

Terminamos o ano em nono lugar na tabela do brasileirão, porém encerramos com vitória em pleno Maracanã por 2 x 1, em cima do Flamengo.

E por fim, fomos campeões da Copa do Brasil!

Agora é só esperar pra ver o que virá!

23225387720_f76ccf4409_o
(Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

FORZA PALESTRA!!!!

One thought on “RESUMO DA ÓPERA

Deixar uma resposta