PRESENTE FOCADO

Por: Vitor Vizzotto

29220533211_0b0332cc60_o
Foto: Cesar Greco

Em uma análise abrangente devemos sempre manter a cautela, óbvio. Foi uma bela vitória no Mané Garrincha, o elenco mostrou que é unido e talvez, esta seja a nossa maior virtude. A cola do time é o Cuca que consegue administrar muito bem os pontos perdidos e as possíveis incertezas que os jogadores possam criar.

Na tabela estamos a três pontos do Flamengo, que será nosso adversário direto daqui a duas rodadas. Começamos bem a sequência complicada. Mostramos uma forma sólida de se jogar futebol e o professor colocou os jogadores pra trabalhar. Esta é uma primeira impressão pós-vitória. Agora temos que ver o que podemos tirar nas próximas rodadas.

O São Paulo não vêm jogando bem e faremos o Choque Rei em casa, que recententemente nos favorece. No ano passado os tricolores não viram a cor da bola no Allianz e o que devemos fazer na posição de líderes é o mesmo. Existe sim crise no Morumbi e devemos aproveitar isso a nosso favor. Já vendemos 11 mil ingressos pro dérbi e a chave para a vitória é começar a partida bombardeando a meta de Denis. Este é o primeiro ponto.

O segundo é que Grêmio, Corinthians e Flamengo não terão vida fácil nas próximas rodadas. Os gaúchos pegam o Botafogo que luta pra sair da degola e o coxa que está na mesma situação. Os paulistas pegam o Fluminense que acabou de sair de uma derrota e vai lutar pela vitória a qualquer custo em casa e o Sport que vai tentar azedar o suco em Itaquera. E os cariocas pegam a Ponte em ótima fase e o Vitória brigando pra sair da zona de rebaixamento.

A PEÇA que foi fundamental foi o nosso goleiro, que aliás, já vêm sendo desde a saída de Vagner. Jaílson está sendo crucial na meta verde. Ele é o jogador que estabilizou o elenco. Acho que por conta de sua idade avançada, o jogador consegue lidar com a pressão mesmo nunca tendo jogado na série A. Nosso elenco estava confiante e com a perda de Jesus pra seleção e a lesão do Prass, o psicológico ficou um pouco abalado. O nosso remédio tem nome e cura bem, se chama Jaílson.

 FORZA PALESTRA

Anúncios

PALMEIRAS MEU PALMEIRAS

Por: Vitor Vizzotto

despedida-palestra-itália-700x470-20100522
ESPORTES – FUTEBOL – PALMEIRAS X GREMIO – torcida durante jogo – Palestra Italia – SP – 22/05/2010 – Foto: Marcelo Ferrelli/Gazeta Press

No dia do Tsunami verde, a cidade é devastada pelas cores de uma nação. A data de hoje é historicamente lembrada por historiadores e sociólogos, pois neste dia foi criado o símbolo que nele foi transpassado a paixão de uma colônia que buscava espaço. A Sociedade Esportiva Palmeiras deu sentido as nossas tradições. Ela acolheu o povo brasileiro e mostrou que não faz somente parte de uma colônia italiana, mas sim de um país inteiro.

No estádio de futebol fazemos amizades desconhecidas e até conhecidas. Criamos sonhos possíveis e impossíveis. Mantemos tradições familiares e nos reserva um pequeno espaço do dia, que mesmo em derrotas, nos deixa feliz. E também é um espaço que por mais que a massa esteja vestindo somente as cores do clube, tem a maior diversidade de ideias e crenças.

O Palmeiras deu sentido a este esporte e me guiou em direção da minha profissão. Me ensinou que por mais eu leve tropeços, mais ainda tenho que levantar. Não daria para deixar de parabenizar a entidade que me fez conhecer o mundo como ele é. Que me mostrou que nem tudo são flores e que não é sempre que vivemos de títulos. Pode soar estranho, mas ser palmeirense não é somente torcer no estádio, é viver Palmeiras.

Por isso, sou eternamente grato a este clube. Não tenho nem como mensurar o que sinto e nem o que todos nós sentimos com palavras, porque nosso amor ao Palmeiras vai longe e não tem dimensões. 102 anos de lutas, histórias, choros, alegrias, tradições e glórias. Parabéns Palestra Itália, que virou Palestra de São Paulo e depois Palmeiras. Nesta data querida, muitas felicidades e por mais títulos na vida, gritaremos o teu nome e sua história percorrerá por mais alguns séculos e talvez, por mais 102 milênios.

PARABÉNS PALMEIRAS! 

PS: E que venha o Fluminense. Honremos o manto palestrino em campo no domingo e que a vitória venha para a Pompéia.

FORZA PALESTRA

O FESTIVAL DE PONTOS PERDIDOS

Por: Vitor Vizzotto

28854391020_4e0620655d_o
Foto: Cesar Greco

O Palmeiras está perdendo pontos importantíssimos. A partida de ontem tinha cara de três pontos, mas parece que não conseguimos ter a capacidade de disparar na ponta. Parece que querem um campeonato de cardíacos até o final.

Quando o verdão fez 2 a 1, achei que o terceiro gol era iminente. Infelizmente, vimos que Cuca preferiu a cautela do que o gol. Ele podia ter matado a partida, mas preferiu segurar o resultado, só que o problema é que não funcionou.

O primeiro gol da Ponte saiu claramente, por conta de um erro de marcação. Como deixaram o Wellington Paulista livre daquele jeito? E o segundo gol não foi culpa do Jaílson. O culpado foi o Egídio que não deu o bote na hora certa e ainda por cima desviou a bola na hora do chute, e matou o goleiro palestrino.

Temos 40 pontos na liderança, mas deixamos o galo encostar com 38. Pra perder essa liderança é dois palitos. O que eu acho é que temos elenco para disparar. Não dá pra ficar no fio da navalha desse jeito…

Com relação a escalação do treinador palmeirense, achei que estava correta. Gosto da possibilidade do Rafa Marques jogar como centro avante e acho que ele devia ser mais explorado nessa função. Não sei por que ele não é mais utilizado. Pelo que vimos ele já superou a má fase.

Agora virá uma sequência brava. Torcemos para que a sorte continue sendo a nossa melhor amiga.

FORZA PALESTRA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TÁ CHEGANDO A HORA

Por: Vitor Vizzotto

O técnico Cuca, da SE Palmeiras, durante treinamento, na Academia de Futebol.
Foto: Cesar Greco

Neste domingo o verdão poderá dar um dos passos mais importantes nesse campeonato. Uma vitória contra a Ponte é essencial para que possamos despontar na ponta da tabela e deixar nossa campanha um pouco mais sólida.

Nossa principal arma será nossa casa, que já tem 25 mil lugares preenchidos para a partida, mas temos um grande problema. Dos dois confrontos com a macaca no Allianz, o Palmeiras perdeu todos. Isto que o técnico Cuca terá que moldar na mente dos jogadores para que eles tenham auto confiança para vencer.

Vencendo com um placar qualquer já será suficiente. Pode fazer 3, 2, 1 e até meio a zero que vai estar bom. O importante é garantir que isso aconteça.

É crucial o verde sair com uma vitória deste jogo porque depois teremos uma sequência mortal. Serão 5 jogos complicadíssimos. Fluminense fora, São Paulo em casa, Grêmio no Olímpico, Flamengo em casa e o clássico da vida contra o Corinthians lá em Itaquera. Será da vida porque um Palmeiras x Corinthians tem poder de estruturar um elenco campeão, ou seja, quando se ganha um dérbi como esse, a confiança vai lá pra cima.

Cuca vai à campo com um ataque mais ousado, que na minha concepção é o mais correto a se fazer. Guedes, Allione e Dudu, pelo que parece que ele montou nos treinos.

Vamos com tudo Palmeiras! Foco nessa batalha!

FORZA PALESTRA!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NO AVIÃOZINHO

Por: Vitor Vizzotto

28702771720_f141275cd7_o
Foto: Cesar Greco

Como disse na crítica anterior, Cuca iria para o jogo com jogadas ensaiadas e para segurar o jogo estrategicamente com a bola no pé, dominando o jogo. Dito e feito.

Foi um jogo para cardíacos, mas o verdão soube administrar muito bem o psicológico do time paranaense. Eles não deixaram o Atlético ditar o ritmo da partida e muito menos, chegar com tanto perigo ao nosso gol. O goleiro Jaílson fez duas grandes defesas, mas ao longo do jogo não teve tanto trabalho.

Era um jogo para uma bola. Vitor Hugo pulou mais do que todos da defesa do paraná e estufou as redes com uma bela cabeçada. Depois disso, o time já teria cumprido sua primeira missão. Tentou o segundo gol com Roger Guedes, mas o atacante não estava em uma boa noite. Aliás, fica a pulga atrás da orelha do por quê ele não estar jogando bem. Talvez tenha haver com as propostas da Europa que não vieram, talvez… mas creio que ele se encaixou muito bem com o Jesus e agora sente a falta do companheiro. Tomara que seja isto e que ele não embarque em uma má fase eterna, porque bola o moleque tem!

Enfim, o técnico Cuca foi para a partida com a mentalidade do 1 a 0. Isso pra mim era um fato, até antes da partida. Acho que os técnicos teorizam a tabela do brasileirão em que os times tem uma suposta receita para chegar ao título. O Corinthians campeão do ano passado fez isso. Ganhava os jogos com resultados curtos e arriscados. A fórmula de resultados explica talvez, do porquê o time entrou daquela maneira em campo. Sem se arriscar tanto e lutando pela posse de bola.

Agora ficamos com a dúvida em mente: será que decolamos de vez? Não podemos tropeçar de novo em casa e acho que a receita para o bolo não murchar são as vitórias no Allianz Parque, principalmente.

FORZA PALESTRA

PELOTÃO EM FOCO

Por: Vitor Vizzotto

28302949644_814fed8aaf_o
Foto: Cesar Greco

Os próximos jogos serão de extrema importância para que o time não se abale e mantenha o foco na busca pelo título. Afinal, estamos no páreo para isto. Acho que um dos únicos elencos que ultrapassam a nossa expectativa é do Galo mineiro. Os demais, estão regulares ou ruins.

Pegamos o Atlético Paranaense fora. Jogo preocupante já que o Corinthians perdeu deles e o Walter mesmo gordo, gosta de fazer gols no Palmeiras. Para mim é um jogo pra 1 a 0 na bacia das almas, mas nunca se sabe quando o verdão nos surpreende, não é mesmo?

Depois a Ponte em casa. Vitória obrigatória. E na sequência,  Fluminense fora e o São Paulo em casa, que também serão jogos em que temos que ganhar para assegurar a nossa luta. Até então, são jogos mais ‘fáceis’, tirando o Choque Rei.

O grande problema é a rodada em que pegamos o Grêmio e depois o Flamengo, que são equipes que estão emboladas atrás de nós na tabela.

O Cuca ainda não divulgou como vai à campo no domingo, mas provavelmente ele mesclará ofensividade com jogadas ensaiadas. Temos um retrospecto positivo em relação as outras equipes que são as finalizações. Fruto de um ataque veloz e regular.

Vamos torcer para que os jogadores entrem realmente focados no Paraná e nos mostrem mais vontade do que nas últimas partidas, que foram complicadas neste quesito.

FORZA PALESTRA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CALMA QUE O ‘PAI’ TÁ AQUI

Poe: Vitor Vizzotto

28757876061_fa5d087267_o
Foto: Cesar Greco

De fato o goleiro Jailson se mostrou melhor que o Vágner, mas foi em uma partida e contra o Vitória. Por isso, eu acho que devemos tomar cuidado quanto a isto. Não vamos encher a bola do goleiro de 35 anos, ele tem que mostrar mais trabalho. Mas por hora parece que tá ótimo. Ele jogou muito bem, fez três defesas complicadas e nos passou segurança.

Quanto ao Vágner, não acho que devemos pesar pra cima do garoto. Porque, como o Jailson, ele estava a um ano sem jogar e isso faz uma baita diferença para um goleiro. Não podemos crucificá-lo como fizemos com o Fábio, a um tempo atrás. Afinal, nossa intenção não é acabar com a carreira dele, não é?

E a partida do Palmeiras foi melhor do que contra a Chapecoense, de fato. Finalizamos menos, mas tocamos melhor a bola. Quase 100 passes a mais com relação a partida anterior.

Gostei, particularmente do Érik, que finalizou melhor. Apesar das críticas em cima dele, acho que ele vêm tendo uma melhora.

PRIMEIRO TURNO

Podemos nos consagrar campeões do primeiro turno se o Corinthians não vencer hoje com uma diferença de 3 gols, o Cruzeiro. Acho que o verdão merece este ‘pré-título’, pois fez uma boa campanha até aqui, mas em compensação não é a melhor equipe na minha opinião.

Temos que galgar muito mais para termos cara, tática e jogo de um time campeão. O campeonato está visivelmente embolado, a partir do sexto lugar.

Agora encaramos o Atlético Paranaense na abertura do segundo turno e teremos que começar a impor nosso ritmo de jogo novamente, para conseguirmos disputar a taça.

FORZA PALESTRA