FAVORITISMO NÃO GANHA CAMPEONATO

Por: Vitor Vizzotto

28579653282_ae54012a74_o
(Foto: Cesar Greco)

Sim, favoritismo não levanta taça e nem consegue resultados concretos. A úncia coisa que essa palavra traz consigo, é uma imagem de que tudo pode dar muito certo, ou de que tudo pode virar um sapato de salto alto enorme.

Mas eu vos pergunto se o Palmeiras é mesmo o favorito neste campeonato? Eu particularmente achava que era pelo vasto elenco, mas números também não ganham jogo. Nós somos os favoritos no papel, porém a realidade sempre é outra no campeonato brasileiro.

Por isso, não deu pra explicar novamente essa derrota de ontem. Mais uma vez, foi ridículo. Parece que querem perder, por algum motivo oculto. Não sei não, mas acho que a venda do Jesus tem muito mais haver com isto, do que a sua ausência. Por que estou falando isso? Pois acho que temos jogadores competentes que podem substituí-lo.

Onde está o Roger Guedes que vimos a algumas rodadas atrás, destruindo os adversários? Cadê Dudu, Moisés, Jean, Vitor Hugo e o próprio Erik? Ao meu ver, tem um jogador que é a cola super bonder do elenco, e não é o Gabriel. O nome dele é Tchê Tchê. Mas também, não é responsável pela boa campanha até duas rodadas atrás. Ele é um jogador que ajuda no funcionamento da equipe. É uma engrenagem importante e que é insubstituível.

Tudo parece um drama agora depois que perdemos duas partidas. Sim, é complicado mesmo vermos um time jogando, ou melhor não jogando, sendo que estávamos vendo belas atuações… Mas não acho que é o fim do mundo.

É hora de levantar, sacudir a poeira e tocar o barco. O time precisa mostrar que não depende de ninguém, nem de Tchê Tchê e nem de Jesus. Eles precisam se enxergar grandes como o Zé Roberto disse no ano passado e simplesmente jogar.

FERNANDO PRASS

Fiquei muito triste pelo corte do goleiro na seleção. Era um sonho que foi interrompido e acho que até a torcida palmeirense gostaria de ver ele se saindo bem e com uma medalha inédita no peito. Porém, uma contusão grave tirou-o do próprio sonho.

Quero que ele saiba que a nossa torcida é muito grata pelos seus feitos e que nunca o abandonaremos. Estamos juntos com você Prass, para o que der e vier.

Eu espero, que você volte logo a vestir nosso manto sagrado e que faça parte da possível conquista do brasileiro.

Que a partir de agora, o elenco jogue por ele e honre a nossa história.

FORZA PALESTRA