A TRÉGUA

Por: Nicola Ferreira

Foi noticiado na tarde de hoje que Dudu e Mattos se reuniram com a Mancha Verde 10 dias atrás. A reunião simboliza uma trégua entre Palmeiras e a sua maior organizada.

Não sou totalmente a favor dessas reuniões pois, acredito que elas simbolizam um favorecimento á maior organizada do clube e esquece dos torcedores comuns, que também amam o verdão.

Dudu foi o representante dos atletas na conversa

Antes das críticas, eu compreendo e concordo que a Mancha é super importante para o Palmeiras, que em momentos de dificuldades eles estavam presentes.

Só que isso não os privilegia como torcedores que podem ter reuniões com dirigentes e atletas, pessoas que possuem informações em primeira mão.

 

Também questiono se essas supostas reuniões são realmente eficazes. Sábado, suposto dia em que líderes da organizada foram na Academia de Futebol, o Palmeiras perdeu para um time mais fraco.

images
Organizada mostra ter muito poder dentro do clube

Penso que essas conversas são incrivelmente imediatistas, e que em médio a longo prazo, os jogadores podem voltar a jogar tão mal quanto antes de conversar com a organizada.

Agora é questão de tempo para saber se os atletas entenderam as críticas. Espero que não seja necessário outra, já que isso não é positivo para grande parte da torcida e para o próprio clube.

FORZA PALESTRA

 

Anúncios

VIRANDO ÀS COSTAS PARA A BASE

Por: Nicola Ferreira

Nessa semana, o Palmeiras divulgou que não irá renovar o contrato de Daniel Fuzato, sendo assim mais um jogador da base do Palmeiras vai embora sem receber tantas oportunidades.

Historicamente não somos um clube tão famoso por ser um time revelador de craques e principalmente por nesses últimos anos não dar chances aos pratas da casa. Hoje o elenco conta com poucos nomes revelados no clube e poucos deles parecem que terão alguma chance.

i
Daniel Fuzato é mais um prata da casa que vai embora sem ter tido oportunidades

Victor Luís e Thiago Martins são os pontos fora da curva, jogadores que brigam pela titularidade atualmente, contudo a maioria que é composta por Fernando, Papagaio, Pedrão e Artur não devem ser titulares em pouco tempo.

Vejo essa falta de oportunidades como algo péssimo para o verdão, que parece desconfiar muito de seus atletas provenientes da base. O time continua contratando jogadores ao invés de apostar nos juniores. Dois casos, que me estranham muito eu coloco em pauta: as contratações de Weverton e Deyverson.

O goleiro foi contratado para substituir Jaílson e Prass, mas uma questão não sai da minha mente, Weverton não é jovem, já tem 30 anos e não sabemos quando ele irá assumir a posição de titular. Não seria o caso de ter dado uma chance a Daniel e para a famosa academia de goleiros do Palmeiras. Fuzato tem muita qualidade, acredito que o Palmeiras vai se arrepender da escolha.

Deyverson, primeiramente nem deveria ter sido contratado, ele é muito ruim, Agora voltando ao tópico principal, à camisa 16 ter mais chances que atacantes como Papagaio e Fernando é quase uma brincadeira. Os dois garotos já se mostraram ser bem melhores que o outro atacante, além de muito mais jovens.

40756249061-5cf3ccbbb6-o
Fernando precisa ter uma chance urgente

O Palmeiras continua na sua toada de não dar chances aos garotos da base, o próximo que terá oportunidade tem que ser o no Gabriel Jesus? Enquanto a diretoria palestrina espera esse jogador, o verdão vai perdendo talentosos jogadores.

FORZA PALESTRA

POR QUE HÁ PRESSÃO NO PALMEIRAS?

Por: Vitor Vizzotto

Devido a tudo o que aconteceu neste ano, a pressão começa a borbulhar no clube. Seja por parte de alguns torcedores mal intencionados, conflitos internos entre a diretoria e por parte da mídia, que muitas vezes fala besteira.

O que não pode acontecer é exatamente isto. Esta pressão descabida pra cima do elenco, do treinador, etc. O nosso técnico tem excelentes números e faz um bom trabalho. O que alguns tem que entender, que no futebol não se tem somente vitórias. E a outra parte deste entendimento é que: os títulos só vem, se todos estão remando para o mesmo lado. 2016 é prova disto. Torcida, direção e jogadores estavam do mesmo lado, como uma força única, e a taça veio.

No jogo de ontem, a sorte foi a nossa aliada. Infelizmente o Palmeiras não jogou bem. Mas também, não é motivo de tempestade, afinal, conseguimos a classificação.

Independente do que aconteça, devemos estar do lado do nosso Palestra. Tem gente que tem que parar de olhar somente para os próprios interesses e jogar junto com o time em campo. Se for pra criticar, que faça depois dos 90 minutos.

Está na hora de lutarmos juntos, rumo a um único objetivo.

41593278804_80ae20d340_o

FORZA PALESTRA

Quem poderá substituir Borja?

Por:Nicola Ferreira

 Quem diria que a ida de Borja para a seleção colombiana, deixaria grande parte da torcida alviverde triste. O atacante antes questionado, hoje vive um momento de paz com a bola. Com 15 gols em 23 jogos, o artilheiro deverá fazer falta até a parada da Copa.

41261772085_d2b1a25afe_o
Borja vai embora no melhor momento de sua carreira pelo Palmeiras

Agora aparece uma dúvida no nosso professor, quem irá substituir o goleador? Penso que só existe uma alternativa para o Palmeiras, Willian de titular.

Fico preocupado com a escolha de Roger Machado, fora o Bigode, o Palestra não tem nenhum atacante com o mínimo de condições de ser titular. Deyverson pela qualidade técnica, Fernando e Papagaio por serem muito imaturos.

Com a entrada de Willian, o verdão irá ganhar uma mobilidade que Borja não permite. É bom nos acostumarmos com a ideia de 3 jogadores flutuando na frente da área adversária, Keno, Dudu e Willian vão deixar as defesas perdidas.

41322460465_9835b19453_o
Willian está um passo à frente da concorrência pela titularidade

Também não podemos esquecer que o camisa 29 é um dos jogadores mais consistentes do time nos últimos 2 anos, artilheiro do time ano passado, Bigode é a certeza que não teremos com o que se preocupar com o nosso ataque titular.

A ida de Borja vai abrir um precedente único (ainda mias da forma que o colombiano está jogando) para jogadores como Willian, Fernando, Deyverson e Papagaio. Cabe algum deles honrar o manto e substituir a altura Miguel Borja nos últimos 7 jogos do time antes da Copa.

FORZA PALESTRA

Capitão fixo? Isso agora é passado.

Por: Nicola Ferreira

Roger Machado anunciou que começara um rodízio de capitães. Tal notícia é incrível pois agora teremos uma divisão de responsabilidades e não deixaremos um único atleta responsável por um time.

Particularmente nunca gostei de Dudu como capitão, acho o nosso atacante imaturo para ter uma função de tal importância no elenco. Acredito que no começo, a função ajudou o jogador a se controlar emocionalmente na partida, mas hoje ele voltou para a ser o infantil Dudu de 2015.

41441791144_0856961297_o
Prass foi o primeiro atleta beneficiado pelo rodízio.

Um dos jogadores que mais desejo ver com a braçadeira é o Jaílson, o goleiro nos últimos meses vem se consolidando como ídolo da torcida, além de ser um dos jogadores mais influentes dentro do elenco. Seria o ápice da carreira de um atleta que passou por todas as situações da vida de um atleta profissional.

Creio eu que não termos um capitão fixo é importante para tirar o comodismo de alguns jogadores do elenco, que pressionados pela importância de ser capitão começaram a dar o sangue pelo verdão.

42114721111_5dfb08cba5_o
Rodízio será mais um acerto de Roger Machado

A decisão de não termos mais um capitão fixo é mais um acerto do Roger Machado, agora teremos não só um atleta responsável por um clube, mas todos os jogadores terão que estufar o peito e demonstrar amor à camisa do verdão…essa decisão só trará benefícios ao Palmeiras.

FORZA PALESTRA

PRECISA PROVAR MAIS

Por: Vitor Vizzotto

Lucas Lima foi uma das contratações chave deste ano. Porém, não mostrou todo o seu potencial. Demonstra sim que é um jogador que tem muitos recursos e qualidades, mas não é aquele cara que irá resolver quando estivermos na pior. Ao contrário de Dudu, que muitas vezes já provou este valor, embora muitos torcedores ainda não reconheçam isto…

Mas, o assunto aqui é o meia. Embora ele seja o garçom do time com 7 assistências, acho que não está rendendo nesta posição, por não marcar gols também. Precisa ter um companheiro de criação que possa dividir a tarefa e deixá-lo mais livre pra armar jogadas.

Captura de Tela 2018-05-15 às 14.25.07.png

Se Roger Machado jogar com Lucas Lima e Guerra, por exemplo, e um volante apenas, daria pra ver como o camisa 20 se sairia.

Uma alternativa de esquema seria este:

(4-3-3) Ofensivo

Captura de Tela 2018-05-15 às 14.19.21

Com Felipe Melo na contenção apoiando os laterais e subindo um pouco para fazer seus lançamentos. Diogo Barbosa mais defensivo. Marcos Rocha com a característica dele de ir ao ataque, mas com Keno ajudando na marcação. Guerra voltando para ajudar Felipe e fazendo uma rotação com Lucas Lima, deixando os dois meias flutuando mais na boca da área. E Borja saindo um pouco mais da área no começo das jogadas.

Talvez isto faria com que Lucas se sentisse mais a vontade.

Está na hora de Roger testar mudanças e rodar o elenco mais. Dar oportunidade para Hyoran, fazer um rodízio do Victor Luis com o D. Barbosa e criar um padrão. Contudo, não sei se fará isso porque ele é um técnico mais defensivo…

Já Lucas Lima, deveria passar um tempo maior no banco de reservas para dar um tempo pra ele mesmo. Não foi convocado, mas precisa ganhar um título com o Palmeiras. Portanto, que haja mudanças significativas.

FORZA PALESTRA

 

Fora Roger? Soam as cornetas do imediatismo.

Por: Nicola Ferreira

A derrota palmeirense para o Corinthians marcou o início de uma enxurrada de pedidos para a saída do técnico Roger Machado. Efeito de um imediatismo que está arraigado na cultura do torcedor palestrino.

Roger chegou com altas expectativas, mas logo foi criticado pela torcida que pedia um time entrosado e jogando igual ao Barcelona em menos de um mês. Claro, fora algumas exceções, o time nunca apresentou um excelente futebol nos 6 meses da era Roger, mas sempre teve um resultado positivo.

42090511071_7e7e25e221_o

Em momentos de nervosismo como ontem, o palestrino esquece de quão bem estamos…líder na Libertadores, melhor time do Paulistão e isso tudo é esquecido com uma derrota fora de casa, FORA DE CASA para o maior rival.

Toda a ira acaba direcionada a uma pessoa só e na minha opinião um dos menos culpados, faltou por parte da torcida criticar atletas inertes como Borja, Dudu e Lucas Lima. Esses deveriam ser os verdadeiros crucificados pelas últimas derrotas contra o time de Itaquera. Atletas que jogam o clássico como se fosse, com todo respeito, um Palmeiras e Audax.

O pior foi ver torcedor que ainda vive na década de 90, pedidos de Leão, Felipão e Luxemburgo são uma afronta ao futebol. Simplesmente por serem treinadores “casca-grossa” os defensores desses ex-técnicos acreditam que eles irão salvar o Palmeiras, entretanto o provável resultado da chegada de qualquer um seria o desastre total.

42090516151_b28714a546_o
Não é hora de Roger passar a bola. 

Claro, não podemos negar que Roger cometeu alguns erros no jogo de ontem e outros inúmeros jogos, como por exemplo: insistir em colocar o Borja como titular. Entretanto crucificá-lo será um erro gigantesco, já que ele não é o único culpado pela derrota. Cadê as críticas ao presidentes, aos conselheiros e aos jogadores.

ENTENDA TORCEDOR, O PALMEIRAS NÃO VAI JOGAR IGUAL AO BARCELONA. É mais importante ganharmos do que jogarmos bonito. Demitir o Roger Machado vai ser mais um tiro no pé da diretoria, mais um para a conta dos últimos 17 anos.

FORZA PALESTRA