SINALIZADORES – RESISTÊNCIA AO FUTEBOL MODERNO

Por: Victor Chahin

SINalizadores

O fato da torcida do Palmeiras ter utilizado os sinalizadores luminosos, proibidos nos estádios no processo de modernização do futebol, reacendeu a discussão sobre a resistência ao “Futebol Moderno”.

Achei interessante a atitude e lendo um texto, de um especialista no assunto, encontrei um trecho que resume um pouco a torcida Alviverde:

“(…)Mais do que uma expressão de repulsa às propostas modernizadores do futebol, a torcida clama pelo respeito às tradições e à história do clube, que foram constituídas desde sua origem, e que ao longo do tempo foram afirmadas e reafirmadas” – Victor de Leonardo Figols*

A torcida, quando grita “honrem a camisa”, “de corpo, alma e coração”, nada mais quer que o futebol (no gramado e na arquibancada), mantenha a tradição do clube.

No caso do Palmeiras, lindo e apaixonante é o Allianz Parque, mas um palmeirense o trocaria pelo antigo Palestra Itália, cheio de bandeiras, sinalizadores e tradição.

A torcida do Palmeiras tenta, resiste, mantém na Rua Turiassú a tradição, a festa, as bandeiras, a pizza, a alegria que é o dia de futebol. Além disso, ela tenta fortemente manter dentro do Allianz Parque, o que era no Palestra Italia.

Pela volta das bandeiras, sinalizadores e torcida verdadeira! Resistência ao Futebol Moderno! Futebol não é moda.

Postado no Facebook dia 19 de Abril.

‪#‎ForzaPalestra‬

*Texto do trecho utilizado na análise disponível em: http://o-campo.tumblr.com/…/contra-o-futebol-moderno-2-club…

Foto: César Greco

 

PACIÊNCIA, nós temos desde o começo dos anos 2000

Por: Victor Chahin

De la pra cá foram pouco momentos de glória, mesmo assim ainda aguardamos um time que respeita a camisa e a torcida. A derrota é inevitável no futebol, mas da maneira que acontece com o Palmeiras, um time campeão dos campeões, é vergonhoso.

A torcida acreditou no projeto de 2015, acreditou que o Palmeiras havia mudado, não por menos, ganhamos clássicos, chegamos a final do Paulista, brigamos (por um tempo) pelo G4 do Brasileiro e fomos campeões da emocionante Copa do Brasil, em cima de um grande rival.

Além disso, patrocínios e dinheiro do Avanti deixaram a ideia de que nada poderia dar errado. Contudo, indo contra os sonhos dos torcedores, o Palmeiras passou a ser derrotado de maneiras iguais e inexplicáveis. Começa bem o jogo, afrouxa, toma o gol, desanima, tenta reagir, toma outro gol e desiste. Sem contar que o jeito de jogar não muda, parece um descaso dos jogadores, especulam racha no elenco e até caçoam da camisa Alviverde.

Por fim, pedem paciência, deixam no ar as respostas. Respeitem nossa história. Vergonha.

Atitude e coragem, é o que esperamos.

 

SÓ HONREM A HISTÓRIA DO PALMEIRAS

 

#ForzaPalestra

Chega 2016!!

Por: Victor Chahin

  

A temporada de 2016 ainda esta um pouco longe, mas o Verdão já começou a movimentar o mercado. Pensando na saída de alguns jogadores do elenco, o Palmeiras precisa buscar no mercado alguns reforços pra compor elenco. Alem disso, o Palestra promenteu buscar três grandes contratações, para serem titulares na Libertadores.

O Palmeiras já têm três contratações assinadas, Vagner, bom goleiro do Avaí, Roger Carvalho do Botafogo, zagueiro pra compor a saída de Vitor Ramos e a possível saída de outro(s) da posicão. Já o volante Rodrigo do Goiás chega no Palmeiras para suprir, com mais qualidade, a saída de Andrei Girotto e a possível saída de Amaral. 

Agora a ansiedade fica para as contratações de peso. Quem será que a patrocinadora master, junto com o Palmeiras, vai trazer?Especulações não faltam, falam em Lucas Lima, Pato, Conca e Luisão. O presidente, Paulo Nobre, foge de formentar os boatos, logicamente. 

O Palmeiras precisa de um grande zagueiro, para jogar com Vitor Hugo. Precisa de um meia-armador de qualidade e com menos incidência de lesão e um bom lateral-esquerdo, pois Zé Roberto pode não aguentar jogar toda a temporada e  Egidio não convenceu a ninguém. 

No setor de volantes, o Palmeiras esta bem. Têm Gabriel, Arouca, Thiago Santos e Matheus Salles, que possuem características boas e vão disputar jogo-a-jogo pela titularidade.  

Nos outros setores, podem chegar reforços, pois alguns jogadores podem sair, mas não há necessidade de se investir alto. O que resta é esperar, conter a ansiedade e desejar que cheguem jogadores, que honrem a camisa, como muitos fizeram esse ano no Palmeiras.
ForzaPalestra

A FORZA PARA 2016!

Por: Victor Chahin

Crédito: Montagem de Dorival Coelho e Marcelo Calenda sobre foto de Alexandre Battibugli
Crédito: Montagem de Dorival Coelho e Marcelo Calenda sobre foto de Alexandre Battibugli

Manter um elenco fixo por anos é o maior objetivo de qualquer time que sonha com títulos. Ou seja, o entrosamento é uma das chaves para a glória no futebol. Basta olhar, por exemplo, o Cruzeiro de 2014 e 2015, ou até os times europeus, como Bayern e Barcelona. Outro ponto é confiar no trabalho do técnico, pois é ele quem vai dar a forma e a cara do time. O Verdão esta encaminhando um elenco forte e entrosado para 2016.

O Palmeiras já tem uma base para o ano que vem. A equipe tem jogadores chaves, aqueles que dão a estrutura ao time, mostram melhor desempenho e confiança. São eles Vitor Hugo, Zé Roberto, Fernando Prass, Gabriel, Arouca, Lucas, Dudu, Rafael Marques, Allione e Thiago Santos. Esses jogadores, junto ou separados, devem compor quase todos os jogos em 2016. Você deve estar sentindo falta, talvez, de Lucas Barrios ou Gabriel Jesus, acredito que são jogadores interessantes e serão importantes para próxima temporada, mas não são os pilares do Palmeiras, pelo menos, ainda não.

Vitor Hugo é sim o grande zagueiro, ou melhor, se tornou grande com o Palmeiras. No começo, estava com dificuldades e nervosismo, mas ganhou confiança, evolui demais e surpreendeu a todos. Vitor ganhou o carinho da torcida e é indispensável para o elenco. Contudo, Jackson ou Vitor Ramos precisam adquirir o mesmo padrão de jogo do V. Hugo, ou o Palmeiras terá que achar um a altura para 2016.

O animal, Zé Roberto, 41 anos, acabou de renovar com o Verdão. Jogador que tem um domínio de bola e uma calma em campo louvável. O preparo físico dele é melhor que muitos do elenco, ele consegue jogar o louco calendário da CBF com poucas dificuldades. Vai ser importantíssimo no próximo ano e será lindo ver ele encerrar a carreira no Verdão, ainda mais se for levantando uma taça (não que Zé tenha dito em parar aos 42).

Gabriel e Arouca, talvez sejam uma das melhores duplas de volantes do Brasil. Quando Gabriel não tinha se lesionado ainda, o meio-campo defensivo do Palmeiras era muito forte. Gabriel fez falta durante o Brasileirão. Arouca é um bom volante, caiu de qualidade quando seu companheiro machucou. Lembrando que o Palmeiras contratou Thiago Santos, 25 anos, para disputar a vaga com os dois.

O lateral direito, Lucas, tem uma regularidade na posição excelente. Esta ao lado de Fagner do Corinthians, como melhor da posição no Campeonato Brasileiro. Lucas é o atual capitão do time, merecido, o jogador tem um bom psicológico e calma em campo.

Dudu e Rafael Marques são indispensáveis nas pontas do Verdão. O camisa 7 é baixinho, veloz e brigador; Rafael é alto, bom de arremate e movimentação. Os dois juntos em campo criaram um entrosamento forte, tornando as alas, uma das maiores eficiências do ataque palmeirense. Lembrando que existe Gabriel Jesus e Kelvin (se ficar), para substituir.

O meia-atacante, Allione, talvez seja dos melhores jogadores do elenco. Com apenas 20 anos, o Argentino ainda não conseguiu voltar a jogar os 90 minutos completos, pois ficou muito tempo parado devido a lesão, perdendo seu espaço. Allione tem velocidade física e mental. Isso, somado com raça … Bom, combinação perfeita, estilo Palmeiras.

Para finalizar, veremos ano que vem um Palmeiras iniciando a temporada com um bom entrosamento. Provavelmente, alguns jogadores irão sair, mas quem sabe venha um meia-armador de alto nível, ou aquele zagueiro que falta, seria perfeito. Bom, FORZAPALESTRA, pois 2015 ainda não acabou.

PRA EMBALAR!

Por: Victor Chahin

Foto: Wilton Junior-Estadão
Foto: Wilton Junior-Estadão

O Verdão tem uma nova chance de entrar no G4. Uma vitória neste sábado, as 18.30, contra o Grêmio no Pacaembú, levaria o Palmeiras a 44 pontos. Com o triunfo contra o time Gaúcho, dependemos de dois resultados para voltar a zona da Libertadores.

O Avaí vem embalado com 2 vitorias consecutivas e pega o São Paulo, atual quarto colocado com 42 pontos. O Tricolor está com problemas políticos internos e o técnico Osorio não conseguiu esconder o descontentamento com a situação do clube, ainda mais depois do empate em 0x0 contra a Chapecoense em pleno Morumbi.

Já o Flamengo vai a Minas Gerais enfrentar o Galo, que apesar da goleada sofrida pelo Santos, na Vila, vai sim ser um dor de cabeça para o time de Marcelo Oliveira. Lembrando que o Flamengo, atual quinto colocado com 41 pontos, perdeu nesta quinta-feira para o Curitiba, por 2×0, com 67 mil torcedores rubro-negros vaiando.

Palestrino, uma vitória contra o Grêmio seria perfeito, ainda mais pensando que no meio de semana pegamos outro time Gaúcho, o Internacional, pela Quarta-de-final da Copa do Brasil.

A escalação de amanhã tem duas incógnitas. Marcelo Oliveira já mostrou que o Egídio perdeu espaço pelas más atuações. Caso opte por não escalar o jogador, Zé Roberto irá fazer a função na lateral-esquerda e possivelmente Rafael Marques ou até Allione fique com a vaga de Zé Roberto no meio-campo. Na zaga, a duvida está entre Vitor Ramos ou Jackson, pois Vitor Hugo é titular.

Pessoalmente, gostaria de ver o Kelvin ou Allione no lugar do Zé Roberto no meio-campo, deixando o camisa 11 na lateral, mas veremos o que o Marcelo Oliveira vai optar.

PAlxGRE

ATALHO À LIBERTADORES

Por: José Roberto Define Clé

palmeiras-campeao-copadobrasil_rib-21024

O elenco do Palmeiras, para essa temporada sofreu diversas mudanças, ocorrendo um salto de qualidade enorme comparado ao do ano passado, mesmo assim o time alviverde mostrou e ainda mostra irregularidade no decorrer do Campeonato Brasileiro, decorrente da perda de jogadores-chave do time titular como Gabriel, Arouca e Cleiton Xavier. Em decorrência disto não conseguimos nos firmar no G4 até agora.

A partir desta situação a importância da Copa do Brasil, a segunda maior competição do país aumenta e MUITO. A maior razão disso é por ser o caminho mais curto para a tão sonhada volta a Libertadores, que não disputamos desde 2013 onde caímos nas oitavas para o Tijuana.

Voltando ao assunto principal, a Copa do Brasil, onde enfrentaremos o Internacional, graças a um enorme azar no sorteio dos confrontos, o time gaúcho será um adversário difícil que sempre demonstra uma enorme qualidade ofensiva, liderada por D’Alessandro. Ao mesmo tempo a equipe colorada, apresenta deficiências defensivas iguais ou piores que as nossas, algo que deve ser explorado pelo Marcelo Oliveira. O primeiro jogo na casa do adversário é fundamental para o Palmeiras, onde temos que marcar gol, pelo peso do mesmo fora de casa.

Temos que usar a nossa força e tradição na Copa do Brasil, enfrentarmos todas as adversidades, o cansaço de nosso elenco pelo calendário mal montado pela CBF e a nossa própria irregularidade em diversos momentos da temporada, tudo isso para podemos conquistar o tricampeonato da Copa do Brasil.

#ForzaPalestra

#RumoAoTri

O Derbi mais Importante

Por: Victor Chahin


Palmeirense, pergunto pra você, qual é o jogo Palmeiras x Corinthians mais importante? Alguns vão falar das grandes vitórias do Verdão, das emocionantes disputas de penaltis, em que o saímos vitoriosos, ou até de títulos que o Palmeiras ganhou em cima do Corithians.

Contudo, apesar de enorme importância e felicidade de cada vitoria do Palmeiras no clássico, acredito que o Derbi mais importante será sempre o próximo. Porque é nele que depositamos todas as nossas vibrações, para assim fazer o passado glorioso se repetir naquele jogo.

O Palmeiras x Corinthians é um dos maiores clássicos de futebol do mundo. A partida envolve mais que a capacidade técnica dos dois times. Um Derbi envolve 100% dedicação e raça em campo.

Nem sempre o melhor colocado no campeonato ganha o clássico dos clássico. Ganhar um partida como essa pode aumentar a moral do time, para uma arrancada e pode desmoralizar o adversário e ele perca um título.

Não importa o momento, um Derbi é um campeonato à parte, tem clima de final e uma derrota é sentida em todos e uma vitória a refletida para a história.

LOTAR O ALLIANZ PARQUE! FORZAPALESTRA

Gabriel Jesus e o 4-3-3

 Por: Victor Chahin

 

O jogo de quarta-feira mostrou o ataque que não viamos há algum tempo. Foram 30 minutos de bombardeamento, seis chegas perigosas e 3 gols. O Palmeiras aniquilou o jogo. 

Na minha visão, caro palmeirense, foram duas coisas responsáveis por o ataque mortal. Primeiramente, o Verdão manteve a bola no pé por mais tempo que o Cruzeiro. Isso não vinha acontecendo desde o jogo contra o Asa. 

O esquema tático adotado, 4-3-3 com um volante de contenção e dois meias trabahando na ligação ataque-defesa, foram a chave para ter a bola por mais tempo. O meio ficou articulado com o volante Amaral (Andrei Girotto) e formando uma linha na frente, Zé Roberto e Robinho. 

Sim torcedor, com a redonda do nosso lado, o Palmeiras criou muitas chances. Mas não tem como esquecer, Gabriel Jesus, menino de 18 anos, mostrou não ser mais promessa.

A humildade somado com vontade e talento é talvez a arma de Gabriel Jesus. O atacante é liso, rápido, brigador e encaixa perfeitamente no Palmeiras. Há muito tempo o Verdão não tinha um jogador que em campo, faz o adversário ficar duas vezes mais atento. O Gabriel Jesus desloca a marcação, passa, corre, dribla, marca e pulsa seu coração junto a torcida do Palmeiras. 
 
FORZAPALESTRA

Marcelo Oliveira e os Volantes

Por: Victor Chahin

  
O dilema dos volantes vem esquentando a cabeça de todos os palmeirenses. Sem Arouca pra domingo, o comandante Marcelo Oliveira deve estar ansioso para decidir quem vai entrar na posição. Cleiton Xavier, Zé Roberto, Amaral ou mudar a tatica? 

O fato é que a opção direta, não agrada muito os mais críticos. Amaral é um volante lento e coloca-lo para conter o sistema ofensivo do Galo é suicido. O jogador serviria mais para um jogo pesado e de força.  

Uma opção mais lógica seria deixar Cleiton Xavier e Zé Roberto com o revezamento na volancia. Assim, Andrei Girotto ficaria fixo no setor, não tendo a necessidade de abdicar do 4-2-3-1.

Menos provável seria um 4-3-3, com Girotto recuado e uma linha na frente com Zé e Cleiton Xavier lado-a-lado. A probabilidade é baixa, não por ser arriscado e sim por Marcelo Oliveira não querer deixar o 4-2-3-1 de lado. 

Andrei Girotto. É um jogador que devide opiniões, mas de fato pegou uma pressão enorme ao entrar no lugar do Gabriel. O Andrei mostra vontade, consegue alguns desarmes e marca bem, talvez um pouco mais de ritmo deixe-o melhor. 

Cleiton Xavier. Se quiser manter-se no time titular precisa conseguir regularidades nos jogos. Ele é experiente e junto com o Zé Roberto, devem levar o time com eles!

  
Fotos: Cesar Greco
FORZAPALESTRA

PALMEIRAS ACIMA DE TUDO

Por: Victor Chahin

  
Uma semana de treino após uma vitoria no domingo é sempre agradável, ainda mais se tiver outros 7 jogos atrás sem perder. Agora quando o time sai do ritmo e perde uma partida, bom, ai começam os pessimistas, a parte da imprensa polemizandora entra em cena e os jogadores são alvos de criticas fortes.

Parecia combinado, a pagina no Facebook Palmeiras Tudo publicou um dia após a derrota, sobre os próximos 3 jogos do Verdão e comentários pessimistas surgiram “Se jogar que nem domingo perde” ou “parem de mimimi, esse time foi uma varzea, e ridículo…”

É amigos, qualquer torcedor apaixonado e que tem o mínimo de conhecimento sobre o esporte, sabe que um time com sete vitorias e   um empate em oito jogos, tem algo de especial.

Já a imprensa, parte dela, construiu um palco, pensando que o Palmeiras pode ter uma queda de desempenho. Polemizando, com um pé atras, falaram do Rafael Marques sem marcar gols a 4 jogos. Falaram do Valdivia, entrevistando ex-jogador do Palmeiras, tentato colocar algum tipo de conflito entre a diretoria, ele e o torcedor.

A critica construtiva e com fundo de verdade é sim passível de debate. Contudo, ficar rebaixando um elenco que mostrou vestir a camisa, e tem conseguido vitorias expressivas, devido a uma derrota, não da. Ainda mais se colocar comentários baseados no pessimismo da mídia, ai é complicado.  

Aos palmeirenses realistas, vamos pra cima desse campeonato! Vocês conhecem esse elenco e sabem o potencial de cada jogador. O Verdão precisa sempre do apoio e da critica bem formada, não meia-duzia de palavras, isso é muito baixo para o Palmeiras! Nosso Palmeiras. 

FORZAPALESTRA SEMPRE