PRA EMBALAR!

Por: Victor Chahin

Foto: Wilton Junior-Estadão
Foto: Wilton Junior-Estadão

O Verdão tem uma nova chance de entrar no G4. Uma vitória neste sábado, as 18.30, contra o Grêmio no Pacaembú, levaria o Palmeiras a 44 pontos. Com o triunfo contra o time Gaúcho, dependemos de dois resultados para voltar a zona da Libertadores.

O Avaí vem embalado com 2 vitorias consecutivas e pega o São Paulo, atual quarto colocado com 42 pontos. O Tricolor está com problemas políticos internos e o técnico Osorio não conseguiu esconder o descontentamento com a situação do clube, ainda mais depois do empate em 0x0 contra a Chapecoense em pleno Morumbi.

Já o Flamengo vai a Minas Gerais enfrentar o Galo, que apesar da goleada sofrida pelo Santos, na Vila, vai sim ser um dor de cabeça para o time de Marcelo Oliveira. Lembrando que o Flamengo, atual quinto colocado com 41 pontos, perdeu nesta quinta-feira para o Curitiba, por 2×0, com 67 mil torcedores rubro-negros vaiando.

Palestrino, uma vitória contra o Grêmio seria perfeito, ainda mais pensando que no meio de semana pegamos outro time Gaúcho, o Internacional, pela Quarta-de-final da Copa do Brasil.

A escalação de amanhã tem duas incógnitas. Marcelo Oliveira já mostrou que o Egídio perdeu espaço pelas más atuações. Caso opte por não escalar o jogador, Zé Roberto irá fazer a função na lateral-esquerda e possivelmente Rafael Marques ou até Allione fique com a vaga de Zé Roberto no meio-campo. Na zaga, a duvida está entre Vitor Ramos ou Jackson, pois Vitor Hugo é titular.

Pessoalmente, gostaria de ver o Kelvin ou Allione no lugar do Zé Roberto no meio-campo, deixando o camisa 11 na lateral, mas veremos o que o Marcelo Oliveira vai optar.

PAlxGRE

Anúncios

ATALHO À LIBERTADORES

Por: José Roberto Define Clé

palmeiras-campeao-copadobrasil_rib-21024

O elenco do Palmeiras, para essa temporada sofreu diversas mudanças, ocorrendo um salto de qualidade enorme comparado ao do ano passado, mesmo assim o time alviverde mostrou e ainda mostra irregularidade no decorrer do Campeonato Brasileiro, decorrente da perda de jogadores-chave do time titular como Gabriel, Arouca e Cleiton Xavier. Em decorrência disto não conseguimos nos firmar no G4 até agora.

A partir desta situação a importância da Copa do Brasil, a segunda maior competição do país aumenta e MUITO. A maior razão disso é por ser o caminho mais curto para a tão sonhada volta a Libertadores, que não disputamos desde 2013 onde caímos nas oitavas para o Tijuana.

Voltando ao assunto principal, a Copa do Brasil, onde enfrentaremos o Internacional, graças a um enorme azar no sorteio dos confrontos, o time gaúcho será um adversário difícil que sempre demonstra uma enorme qualidade ofensiva, liderada por D’Alessandro. Ao mesmo tempo a equipe colorada, apresenta deficiências defensivas iguais ou piores que as nossas, algo que deve ser explorado pelo Marcelo Oliveira. O primeiro jogo na casa do adversário é fundamental para o Palmeiras, onde temos que marcar gol, pelo peso do mesmo fora de casa.

Temos que usar a nossa força e tradição na Copa do Brasil, enfrentarmos todas as adversidades, o cansaço de nosso elenco pelo calendário mal montado pela CBF e a nossa própria irregularidade em diversos momentos da temporada, tudo isso para podemos conquistar o tricampeonato da Copa do Brasil.

#ForzaPalestra

#RumoAoTri

A ZAGA, ONDE ESTAVA?

Por: Vitor Placucci Vizzotto

(Foto: Cesar Greco / Fotoarena)
(Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Começamos falando sobre o título desta crítica que infelizmente diz o que aconteceu no Allianz Parque, no jogo de ontem. De fato, em termos defensivos, temos uma das piores zagas do campeonato brasileiro. Dependemos de um jogador, Vitor Hugo. Nossa zaga é melhor em atacar do que defender.

Foram três gols do Corinthians tomados por causa de falha da defesa. O primeiro, o lateral corintiano passou como se estivesse passeando no shopping de domingo. O segundo, Amaral… O terceiro um bate e rebate sem pé, mas com cabeça.

Três a três, um resultado que ao passar dos minutos do segundo tempo, parecia cada vez mas real.  O Palmeiras voltou para o segundo tempo, tecnicamente bem, mas na prática, não. Parecia o mesmo time que jogou contra o Goiás. Tudo criou e nada fez. E quem não faz…

POR FAVOR, BOM SENSO.

Dudu. Este é o nome que a cada dia que passa se destaca no time. O camisa número 7, se esforça, briga e cria boas jogadas. É o jogador que tem mais consistência no elenco. Fez o terceiro gol, mas poderia ter feito outro se não fosse o goleiro alvinegro.

Gabriel Jesus não jogou como vinha jogando, mas também não foi mal.

Definitivamente Alecsandro não pode ser titular do Palmeiras. Mas por favor torcedor, tenha calma. Desculpem, mas não me venham falar que o Marcelo Oliveira isso ou aquilo… o técnico quis testar as peças do elenco e os jogadores que estavam no banco, se não estavam muito fatigadas, como no caso de Rafael Marques, não estão em seu melhor momento.

Portanto, parcimônia.

Sem dúvida nenhuma, foi um clássico memorável na história dos campeonatos brasileiros. Vimos hoje 6 gols e um jogo movimentado.

Em contra partida, vimos uma das piores arbitragens. Raphael Claus não tem competência para apitar um clássico como Palmeiras x Corinthians. Mas qual é a solução para suprir a falta de bons árbitros? Eu diria que meu companheiro Victor Chahin tem razão por colocar a culpa na mídia, mas a Confederação também, não tem a mínima base para selecionar bons profissionais. Onde está o treinamento dos juízes?

Agora temos 4 desfalques, graças ao belíssimo apito. Lucas, Gabriel Jesus, Dudu e Robinho. Fora os que estão no DM.

São 5 times, fora nós, que brigarão pela quarta posição na tabela. Santos, Atlético Parananese, Flamengo, São Paulo e Fluminense. Difícil.

Que venha o Inter… 3 jogos com os colorados, dois deles no Beira Rio.

FORZA PALESTRA!

O Derbi mais Importante

Por: Victor Chahin


Palmeirense, pergunto pra você, qual é o jogo Palmeiras x Corinthians mais importante? Alguns vão falar das grandes vitórias do Verdão, das emocionantes disputas de penaltis, em que o saímos vitoriosos, ou até de títulos que o Palmeiras ganhou em cima do Corithians.

Contudo, apesar de enorme importância e felicidade de cada vitoria do Palmeiras no clássico, acredito que o Derbi mais importante será sempre o próximo. Porque é nele que depositamos todas as nossas vibrações, para assim fazer o passado glorioso se repetir naquele jogo.

O Palmeiras x Corinthians é um dos maiores clássicos de futebol do mundo. A partida envolve mais que a capacidade técnica dos dois times. Um Derbi envolve 100% dedicação e raça em campo.

Nem sempre o melhor colocado no campeonato ganha o clássico dos clássico. Ganhar um partida como essa pode aumentar a moral do time, para uma arrancada e pode desmoralizar o adversário e ele perca um título.

Não importa o momento, um Derbi é um campeonato à parte, tem clima de final e uma derrota é sentida em todos e uma vitória a refletida para a história.

LOTAR O ALLIANZ PARQUE! FORZAPALESTRA

GLÓRIA GLÓRIA ALELUIA!

Por: Vitor Vizzotto

image

Esta é a música mais cantada do momento, e não é para menos. A promessa da base Gabriel Jesus, mostrou em mais uma partida que este fardo parece não ser tão pesado.

A suavidade, a destreza e a experiência são características deste menino que a tão pouco tempo atrás era um ‘mero’ jogador da várzea.

O primeiro gol no Allianz Parque do camisa 33 foi uma pintura. A bola cruzou o campo da direita para a ponta esquerda e o atacante dominou e com efeito bateu no canto, indefensável para o goleiro do Joinville.

O destaque da semana está sendo este garoto humilde e que não tem medo de ser nomeado um dos melhores atacantes promessa do país. Esperemos que continue assim, porque desse jeito a liberta nos aguarda hehehe.

OBRIGAÇÃO

Era obrigação vencer o JEC em casa e mesmo assim tomamos o empate e sufoco. Se não fosse a jóia palestrina, não teríamos vencido.

A escalação do Marcelo foi a mesma, o 4-3-3 moderado, onde o Zé Roberto joga avançado, mas também volta para marcar. Fidedigna. Não diria perfeita, porque nosso sistema defensivo está a quem do desejado.

Outro ‘destaque’ da partida foi o volante Thiago Santos, que embora não tenha jogado muito tempo, já pode mostrar um pouco da sua bola. Tomara que ele não seja um Amaral da vida…

O Palmeiras ainda permeia essa névoa esnobe que tanto faz mal ao elenco. Pô, brincadeira, o time tava ganhando de 2 x 0 e vai lá e me toma o empate? Que ‘cazzo’, como diria o outro…

Enfim, o que está nos mantendo vivos é Jesus. Glória! Do G4 ninguém nos tira.

FORZA PALESTRA